Dinâmica do Bom Samaritano – Ajudando ao Próximo

Dinâmica do Bom Samaritano

Dinâmica do Bom Samaritano

Dinâmica do Bom Samaritano

A nossa dinâmica do bom samaritano está baseada na parábola contada por Jesus em Lucas 10.25-37. Está parábola foi uma resposta a certo doutor da Lei que, ao interrogar a Jesus, perguntou quem era o seu próximo. O texto diz:

“E eis que se levantou certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?

E Ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?

E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a sua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao próximo como a ti mesmo.

E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás.

Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?

E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos de salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.

E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.

E, de igual modo, também um levita, chegando àquele e vendo-o, passou de largo.

Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão.

E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele; e, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuide dele, e tudo o que mais gastares eu to pagarei, quando voltar.

Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?

E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira”.

 

Antes de entramos diretamente na dinâmica do bom samaritano, primeiro, vamos explicar o porquê dessa parábola.

A parábola do bom samaritano denuncia a atitude egoísta, cheia de discriminação, da parte dos lideres religiosos e contemporâneos de Jesus. Os mais prontos para demonstrar qualidades humanitárias eram os sacerdotes e os levitas, mas esses renunciaram o amor e a misericórdia ao próximo. Jesus, conhecendo os seus corações mesquinhos, condenou suas atitudes através dessa parábola do bom samaritano.

 

Veja também: dinâmica da partilha do pão.

Veja também: dinâmica do tesouro escondido.

 

Dinâmica do Bom Samaritano – Princípio Moral e Espiritual

Para enriquecer nossa dinâmica do bom samaritano, explique para a turma quais a lições morais e espirituais podermos aprender com essa maravilhosa parábola.

 

Guia Prático | Veja Como Tornar A Sua Aula Mais Dinâmica

Clique Aqui E Baixe Seu Guia Agora Mesmo!

 

Princípio Moral:

A misericórdia e amor ao próximo são para serem exercidos diante de qualquer situação, independente de pressa ou qualquer compromisso.

A vida humana tem maior valor.

Aquele que atende ao necessitado alcança louvor diante de todos.

O egoísmo é uma tendência natural, inata em cada ser, mas o homem que conhece a Deus deve evocar o sentido moral de amor pregado por Jesus.

O egoísmo procura sempre, e em tudo, o seu interesse imediato, e, para alcançá-lo, não leva em conta nenhum princípio moral.

O egoísmo é roído pela ambição e pela inveja, incapaz de se alegrar com a felicidade alheia, só vê competidores e tenta neutralizá-los ou eliminá-los.

O egoísmo é a atitude mais estéril e infeliz, imolando toda a vida ao próprio eu. Do ponto de vista social, o egoísmo é a raiz de todos os males que afligem a humanidade.

Os religiosos que perseguiam a Jesus com o seu egoísmo prepararam o próprio colapso, porque deram ao egoísmo o valor de uma religião.

A grande missão de Jesus foi coibir o egoísmo, apresentar o amor para que a humanidade encontrasse o próprio sentido da vida.

 

Veja também: dinâmica da parábola do grão de mostarda.

Veja também: dinâmica do semeador.

 

Princípio Espiritual:

Jesus estabeleceu somente a lei do amor a qual o homem deve cumprir e obedecer.

O amor ao próximo não se mostra calculista e mesquinho, como se fora meramente o dever de alguém, mas também se mostra e, quase se pode dizer, totalmente extravagante e abundante.

 

Para Discussão em Grupo:

– Dê a sua opinião pessoal sobre o comportamento de cada personagem da parábola: a vítima, o levita, o sacerdote e o samaritano.

– Você já deixou de socorrer alguém ferido fisicamente?

– Você já deixou de socorrer alguém ferido emocionalmente?

– O samaritano renunciou muitas coisas para socorrer o ferido. Comente sobre aquele que é mais importante para você.

– A pratica do amor é uma obrigação ou opção.

– Como você tem praticado esse sentimento?

Dinâmica do Bom Samaritano – Sarando As Feridas

Através dessa dinâmica do bom samaritano o grupo terá a oportunidade de refletir profundamente sobre as feridas que muitas vezes sofremos na vida e são saradas pelo poder de Deus em nós.

Objetivo: Citar as feridas que afligem ou afligiram a alma dos componentes do grupo, para diagnosticar a necessidade de tratamento espiritual.

Material:  Ataduras, papel para escrever e caneta.

Procedimento:

  • Primeiro Passo: Comece a dinâmica falando sobre as feridas recebidas na estrada da vida.
  • Segundo Passo: Entregue a cada pessoa uma folha em branco. Cada um vai resumir um fato em sua vida que lhe causou feridas no coração escrevendo ou desenhando.
  • Terceiro Passo: Quando todos estiverem escrito a história, entregue a cada pessoa um pedaço de atadura branca, manchada de tinta guache vermelha, parecendo sangue, para enrolar e amarrar o fato escrito. Segure até o fim da dinâmica.
  • Quarto Passo: Escreva as seguintes perguntas no quadro de giz e realize um momento de reflexão silenciosa:

– As feridas já estão saradas?

– Como foi o tratamento? Com óleo ( simbolizando a unção de Deus sobre o coração) ou com vinho (simbolizando o sangue de Jesus)?

– Quem te sustentou durante a caminhada?

– Qual o seu lugar de refúgio?

– Você está disposto a ajudar alguém ferido no grupo?

– Você já perdoou o agressor?

  • Quinto Passo: Quando todos tiverem refletido, então faça uma oração.
  • Sexto passo: (Opcional) Para finalizar a nossa atividade acenda uma fogueira num recipiente apropriado e cada pessoa deve levantar-se e lançar a sua “ferida” para ser incinerada.

Assim, concluímos a nossa dinâmica do bom samaritano.

Espero que tenha gostado um abraço e até a próximo!

Comentários